Asset 57
Asset 54

Subscrição de conteúdo

Receba as novidades sobre os nossos produtos e serviços

20 Março 2019

Felicidade no trabalho: O que podem fazer as empresas e os colaboradores?

Ao longo dos últimos anos, na Gestão de Recursos Humanos, são vários os estudos que têm demonstrado a importância do colaborador na organização, atentando para o seu potencial estratégico.

Partimos da premissa que trabalhadores felizes trazem um maior retorno à organização. Assim, é importante que as empresas atentem para esta realidade, que certamente trará ganhos para ambas as partes.

Como podem as empresas promover a felicidade no trabalho?

Acreditamos que promover a felicidade no trabalho, passa por desenvolver um conjunto de recompensas dentro da organização. Quando falamos de recompensas, não nos referimos exclusivamente a prémio financeiros, isto porque compreendemos que o ato de recompensar não se limita exclusivamente ao pagamento de alguma retribuição pecuniária. Existe uma infinidade de práticas, por vezes sem qualquer custo para a empresa, que farão a diferença na vida do colaborador. Seguem-se as demais:
 
GARANTIR UM BOM AMBIENTE DE TRABALHO
 

Acreditamos que o ambiente de trabalho é um fator fundamental para promover o bem-estar do colaborador. Empresas felizes desenvolvem atividades de teambuiding que fomentam uma série de fatores como a integração, o sentimento de pertença, o desenvolvimento das relações interpessoais, bem como a facilidade de comunicação entre todos (horizontal e vertical). Desta forma, acreditamos que desenvolver este tipo de práticas promove colaboradores felizes e adaptados à sua realidade.
 
PERMITIR CONCILIAR A VIDA PROFISSIONAL COM A PESSOAL
 
A flexibilidade na conciliação entre a vida profissional e pessoal é fundamental, isto porque o colaborador é, antes de tudo, uma pessoa que vive integrado num ambiente transversal à empresa e que necessita, certamente, de dar resposta a muitas outras situações pessoais do dia-a-dia.

A flexibilidade na gestão de férias, na gestão do próprio trabalho, bem como a promoção de horários flexíveis, são práticas que consideramos extremamente importantes e que contribuem, sem dúvida, para a promoção de um equilíbrio pessoal e profissional.
 
RECONHECER O DESEMPENHO DOS COLABORADORES
 
O desempenho dos colaboradores pode ser reconhecido de muitas formas. A atribuição de prémios (monetários e outros) é uma forma de valorizar e reconhecer o colaborador. Não obstante, a utilização de uma comunicação positiva através de simples frases como “obrigada/o” ou “fizeste um bom trabalho” fazem a diferença no quotidiano das pessoas. Por isso cremos que é importante consciencializar as equipas neste sentido.
 
DAR A OPORTUNIDADE DE PROGREDIR NA CARREIRA
 
Muitas pessoas compreendem que progredir na carreira passa apenas por ascender a cargos hierarquicamente superiores. Contudo, dentro da estrutura organizacional de uma empresa, não é possível que todos os colaboradores ascendam a estes cargos.

A progressão na carreira não se limita a ascender a cargos hierarquicamente superiores, pois passa também pela integração em novos projetos e realização de novas tarefas, horizontais, possivelmente mais complexas e desafiadoras, demonstrando confiança no trabalho do outro e quebrando paralelamente fatores relacionados à monotonia ou repetibilidade.
 
OFERECER SALÁRIOS E BENEFÍCIOS VANTAJOSOS PARA OS COLABORADORES
 
De todas as boas práticas existentes para promover a felicidade no trabalho, o salário é, por norma, um fator de peso para cada colaborador. Dentro das recompensas financeiras, a organização tem a possibilidade de complementar o salário de diferentes formas: através de gratificações, prémios ou benefícios. Tais benefícios podem ser fixos ou flexíveis, dando assim a oportunidade ao colaborador de os escolher de acordo com a sua preferência.

São inúmeras as “práticas felizes” que poderíamos aprofundar, no entanto, mencionamos apenas algumas em que acreditamos terem potencial para fazer a diferença para empresa e para o colaborador.

É importante que estas práticas sejam estrategicamente pensadas, revistas e alinhadas com os objetivos da empresa e com as expectativas dos colaboradores.

Mas, e eu, o que posso fazer para me sentir mais feliz no trabalho?

Independentemente dos benefícios que as organizações proporcionam, para alcançarmos a tão desejada felicidade no trabalho, existem alguns pontos que nós próprios devemos considerar. São eles:
 
FAZER UMA REFLEXÃO
 
Por vezes encontramos pessoas que não se sentem realizadas dentro da sua função, sendo importante fazer um intenso trabalho de reflexão para se perceber aquilo que não está devidamente ajustado e o que poderá ser feito para alterar essa situação.

Há questões (devidamente aprofundadas) que podem fazer toda a diferença. Será que serei um melhor líder, ou melhor a operar com determinadas ferramentas? É preciso definir um propósito de vida, traçar objetivos, saber o que nos faz feliz no trabalho e, acima de tudo, agir. “Quem não sabe para onde vai, tem todas as oportunidades de se perder”.
 
PROCURAR APRENDER
 
Em qualquer organização e função a desempenhar, é extremamente importante atualizarmo-nos e continuarmos a aprender. O evitar a estagnação profissional vai fazer com que nos tornemos realmente bons naquilo que fazemos. Se assim for, certamente sentimos que temos muito a acrescentar, aumentando assim o sentimento de realização profissional. 
 
TER CONFIANÇA NO TRABALHO
 
 “Se eu não acreditar no meu trabalho, quem acreditará?”. Podemos ser muito bons naquilo que fazemos, mas se por algum motivo dermos lugar à insegurança, quem está ao nosso redor facilmente o perceberá. Portanto, para que os outros acreditem no nosso trabalho, precisamos acreditar nele em primeiro.
 
…E NA EMPRESA!
 
Salientamos por fim, mas não menos importante, a questão da confiança e identificação com a organização: acreditar na organização onde estamos integrados, identificarmo-nos com os seus valores, bem como “vestir a camisola” torna, sem dúvida, a rotina diária bem mais leve e feliz.

 A felicidade no trabalho depende, em suma, de um conjunto de fatores, onde não só as organizações, mas cada um de nós tem uma importante parcela de participação.

Na Netgócio desejamos que todos possam desfrutar de “trabalhos felizes” e renovamos o compromisso de continuar a trabalhar para proporcionar aos nossos colaboradores uma vida profissional feliz e, acima de tudo, para serem felizes por si só.

Um excelente dia internacional da felicidade! 
 

Subscrição de conteúdo

Receba as novidades sobre os nossos produtos e serviços

Alina Carvalho

Gestora de vendas

A equipa comercial é a linha da frente na Netgócio e, muito mais que comerciais, temos consultores que ajudam os nossos clientes (...)
Ler +

Patrícia Cunha

CFO

No dia de celebrar as Grandes Mulheres, quisemos passar uns minutos a conhecer melhor a Mulher que lidera a nossa família. 
Ler +

+ informações

Tuga Mobile LOUROSCAR
Asset 57
Asset 57
Utilizamos cookies próprios e de terceiros para lhe oferecer uma melhor experiência e serviço.
Para saber que cookies usamos e como os desativar, leia a política de cookies. Ao ignorar ou fechar esta mensagem, e exceto se tiver desativado as cookies, está a concordar com o seu uso neste dispositivo.